Workshop “Creative Confidence: Maximizar o potencial criativo das organizações” – Porto, 26 Setembro 2019

CREATIVE CONFIDENCE _2

 

ENQUADRAMENTO

A criatividade é considerada motor da inovação e fator decisivo no desenvolvimento de competências pessoais, profissionais, sociais e empresariais. Frequentemente, as habilidades do pensamento criativo são esquecidas na resolução dos problemas mais convencionais, devido ao excesso de confiança no pensamento racional e analítico. Desta forma, muitos colaboradores perdem o hábito de pensar diferente e divergentemente. Instala-se uma certa insegurança relacionada com as próprias capacidades criativas de cada um.  

O conceito da Confiança Criativa centra-se na convicção de que todas as pessoas têm o potencial e a capacidade de provocar mudanças no mundo em que vivemos. O nosso cérebro foi desenhado para resolver problemas, é algo que nos é natural. Todos temos a capacidade de pensar criativamente, mas alguns desenvolveram mais as suas aptidões criativas do que outros, devido aos seus contextos educacionais e profissionais.  

Neste workshop os participantes terão uma experiência de aprendizagem que lhes permitirá desenvolver a sua confiança, imaginação e criatividade que serão impactantes nos respetivos contextos profissionais. 

OBJETIVOS  

– Reconhecer a importância da criatividade na vida profissional; 

– Aumentar a autoconfiança no potencial criativo inato; 

– Ganhar coragem de experimentar coisas novas e de ‘brincar’ com ideias; 

– Perder o medo de errar em processos de inovação; 

– Ficar motivado para trabalhar mais em equipa; 

– Aprender confiar na inteligência coletiva do grupo; 

– Desenhar um plano de ação de criatividade a curto/médio prazo; 

– Aprender a olhar para as atividades da empresa de forma diferente e inovadora. 

METODOLOGIA 

Nas atividades desta formação utiliza-se uma metodologia pedagógica participativa, learning by doing, para facilitar a aquisição do conhecimento e a experimentação de novos métodos em grupo. Os exercícios práticos e as técnicas aplicadas provêm das áreas metodológicas da Criatividade, do Creative Problem Solving, dos Princípios do Jogo, do Teatro de Improvisação e do Design Thinking.  

Através de um olhar apreciativo e uma postura positiva, procura-se tornar visível, que a criatividade já existe em cada um, aumentando desta maneira a zona de conforto e a confiança criativa de todos os participantes. 

PROGRAMA 

1. Criatividade, Pensamento Criativo e Confiança Criativa 

A relação com a inovação e a evolução das sociedades e empresas. 

Exemplos inspiradores e exercícios para a confiança criativa.  

A perspetiva sistémica da criatividade. 

2. Formas de Pensar e de Atuar  

A emergência de novidade – como nascem ideias disruptivas? 

Pensamento reprodutivo versus pensamento produtivo.  

Pensamento convergente versus pensamento divergente.  

Inteligência coletiva e Design Thinking

Exercícios que exemplificam as várias formas de pensar em processos de inovação.  

Casos de sucesso do universo empresarial português. 

3. Os Bloqueios à Criatividade e a Importância do Erro 

Identificação de bloqueios percetivos, emocionais, sociais e institucionais.  

O medo da mudança, ao nível pessoal, profissional e organizacional.  

A importância do erro em processos de inovação. 

4. O EuGénio Criativo nas Organizações 

O que podemos fazer para desencadear a criatividade nas empresas?  

Identificação de estratégias e elaboração de um plano de ação. 

DESTINATÁRIOS 

Quadros Superiores de todas as áreas de conhecimento, que pretendam diferenciar-se através de um mindset potenciador à inovação: diretores de departamentos de inovação, gestores de projeto, marketeers, engenheiros, etc. 

FORMADORA 

Katja Tschimmel  

Trabalha em dois universos, o empresarial (Mindshake – Consultoria e Formação em Criatividade) e o académico (Porto Business School, FEP e Laurea University).  

Licenciada e doutorada em Design e com um Mestrado em Criatividade Aplicada, investiga as áreas de Pensamento Criativo, Design Thinking, Processos Criativos e Inovação há 20 anos.  

Apresenta o seu trabalho em conferências nacionais e internacionais, tendo sido keynote speaker em numerosos eventos. É autora dos livros Processos Criativos (2011) e The Creativity Virus (2019), e do Modelo de Design Thinking Evolution 6, licenciado em Creative Commons (2015).  

Como formadora tem uma vasta experiência na conceção e realização de cursos e workshops relacionados com a Criatividade e a Inovação, Processos Criativos nas Organizações, Técnicas do Pensamento Criativo e (Service) Design Thinking. Neste âmbito é parceira da APGEI há 7 anos. Acredita que a consciencialização dos fatores que incentivam a criatividade contribui para uma maior eficácia nos processos de inovação das empresas. 

DATA e HORÁRIO 

26 de Setembro de 2019 •  09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00 

INSCRIÇÕES 

Inscrições online em www.apgei.pt ou através do e-mail [email protected] 

WORSHOP Creative Confidence

image001

ENQUADRAMENTO

A cultura organizacional é um fator central para o sucesso ou fracasso da promoção da inovação e da criatividade nas empresas. As pessoas são o motor de mudança das organizações. Um ambiente aberto e estimulante na empresa, e pessoas confiantes nas suas capacidades criativas, são condição fundamental para processos criativos fluídos e processos de inovação contínuos.

O conceito da “Confiança Criativa” centra-se na convicção que todas as pessoas tem o potencial e a capacidade de provocar mudanças no mundo em que vivemos. O nosso cérebro foi desenhado para resolver problemas, é algo que nos é natural. Todos temos a capacidade de pensar criativamente, mas alguns desenvolveram mais as suas aptidões criativas do que outros, devido aos seus contextos educacionais e profissionais.

Frequentemente, as habilidades criativas são esquecidas na resolução dos problemas mais convencionais, devido ao excesso de confiança no pensamento racional e analítico. Desta forma, muitos colaboradores perdem o hábito de pensar diferente e divergentemente. Instala-se uma certa insegurança relacionada com as próprias capacidades criativas de cada um. Mas segundo David Kelly (fundador da IDEO), é a fé na nossa própria capacidade criativa que é o coração de toda a inovação. Colaboradores mais confiantes e capazes criativamente criam ambientes positivos e melhores resultados para os seus locais de trabalho. É com base nesta confiança criativa dos colaboradores que as empresas desenvolvem o hábito da inovação contínua e da adaptação rápida às mudanças.

 

OBJETIVOS

– Reconhecer a importância da criatividade na vida profissional;

– Conhecer melhor o seu potencial criativo;

– Aumentar a autoconfiança no potencial criativo inato;

– Ganhar coragem de experimentar coisas novas e de ‘brincar’ com ideias;

– Perder o medo de errar em processos de inovação;

– Ficar motivado para trabalhar mais em equipa;

– Utilizar a escuta e o feedback para ativar a inteligência coletiva do grupo;

– Compreender como problemas e desafios são oportunidades para a inovação;

– Desenhar um plano de ação de criatividade a curto/médio prazo;

– Aprender a olhar para as atividades da empresa de forma diferente e inovadora.

 

PROGRAMA

O que é a Criatividade? O que é a Confiança Criativa?

Mitos sobre a criatividade, exemplos inspiradores, jogos para a confiança criativa.

Aplicação de duas técnicas de pensamento criativo: “Brainwriting” e “Insight Clustering”.

 A importância do erro.

O medo de errar (Freeze, Fight ou Flight), o poder da vulnerabilidade no processo criativo.

O jogo como ferramenta de conexão.

Aplicação de uma técnica de pensamento criativo: “Relações Forçadas”. 

Comunicação carismática.

Aplicação das técnicas de pensamento criativo “Storytelling” e “Storyboarding”.

O meu EuGénio criativo.  

Aplicação da técnica de pensamento criativo “Mapa Mental”.

Plano de ação: a criatividade aplicada no universo pessoal e profissional.

 

DATA E HORÁRIO

6 Novembro 2018 • 09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00

Mais info e inscrições em www.apgei.pt ou através do e-mail [email protected]

Hands-on Thinking for Teams

Hands_ON_Thinking_header

Hands-on Thinking for Teams

Data: 3 de Outubro 2018, 9h00 – 18h00

Lugar: Hotel Porto Palácio

Concepção metodológica e Facilitação do Processo

Katja Tschimmel

Enquadramento

Em processos de inovação, a produção e partilha de ideias e de novo conhecimento é central. No desenvolvimento das boas ideias em equipa, é importante tornar conceitos abstratos em algo tangível. Com o workshop “Hands-on Thinking for Teams” pretende-se demonstrar a importância do pensamento “com as mãos” em ambiente empresarial e incentivar a sua aplicação no dia a dia. A criação de algo material em 3 dimensões é um apoio fundamental no desenvolvimento de ideias e conhecimento, e da sua partilha com pares. Neste workshop serão introduzidos e experimentados 2 métodos cuja utilidade é internacionalmente reconhecida: Manual Thinking® e Lego® Serious Play®.

Objetivos

  • Compreender as vantagens do Pensamento Manual e da Prototipagem 3D;
  • Conhecer e experimentar dois métodos do Hands-on Thinking;
  • Praticar o processo de criação em equipa;
  • Instalar atitudes que favoreçam um mindset criativo no trabalho;
  • Idear com as mãos.

Mais informações e inscrição em apgei.pt

Design for Marketing Innovation – 17 de Maio 2018

DforMI_3

Para muitas empresas, a inovação de marketing não é um caminho fácil de percorrer!

O processo de inovação produtos e serviços tem sofrido profundas alterações nos últimos anos, passando a estar mais focado no utilizador/consumidor/cliente como o principal driver da inovação.

O curso “Design for marketing innovation”, realizado em parceria com a Squadra, objetiva a partilha de um modelo capaz de orientar os gestores, desde a pesquisa de mercado ao lançamento de uma ideia inovadora.

Informações, programa e inscrições: https://lnkd.in/dfkgkPP

Workshop Storytelling – 5 de Junho 2018

Header STORYTELLING_2018

Quando apresentamos novos produtos ou ideias de negócios e usamos as técnicas do Storytelling, tornamos a mensagem mais acessível, com maior probabilidade de envolver a nossa audiência e de ser apoiado por ela. Uma boa história provoca mudanças químicas importantes no nosso cérebro. A amígdala liberta dopamina, o neurotransmissor nos dá a sensação de prazer e permite que a informação seja processada e memorizada. Segundo o historiador e filósofo Yuval Harari, é a nossa capacidade de imaginar histórias e de acreditar nelas, que nos permite comunicar a uma escala global. No mundo dos negócios, a nossa habilidade de contar histórias permite que muitas ideias de negócio fiquem, durante muito tempo, na mente das pessoas. As histórias contadas por Alexandre o Grande, Steve Jobs ou Elon Musk originaram produtos e conceitos que ainda hoje têm um papel importante nas nossas vidas.

Como foram criadas estas histórias? Porque as pessoas deveriam importar-se com o projeto ou produto que está ser apresentado? Como melhora as suas vidas ou muda o mundo?

Os grandes contadores de histórias focam na sua audiência. Fazem o trabalho de casa: sabem com quem vão falar, e prestam atenção à forma como a audiência reage; quer seja através do que diz, do que a faz rir e da sua linguagem corporal.

Todos nós contamos histórias: sobre o nosso dia, o que fizemos, o que vimos, o que sentimos. Esta é uma capacidade que todas as pessoas têm e que pode ser desenvolvida de forma a ter maior impacto.

As histórias não só dão significado às nossas vidas como humanizam os nossos negócios. Estruturar as nossas histórias e aprender a contá-las melhor,  ajuda-nos a apresentar qualquer informação – ideias de negócio, produtos, serviços – de forma, familiar, eficiente, autêntica e com resultados surpreendentes.

Durante o workshop de Storytelling, os participantes terão a oportunidade de experimentar com e de inspirar o grupo através da criação e partilha das suas próprias histórias. Entenderão melhor como estruturar uma boa história, que tom de voz utilizar nos momentos certos, como usar a linguagem corporal e o silêncio para envolver e surpreender a sua audiência.

FORMADOR

Virgílio Varela

DATA/HORÁRIO

5 de Junho 2018 – 9h00 – 13h00, 14h00 – 18h00

LOCAL

Casa do Ribeirinho, Matosinhos

Programa e inscrições em www.apgei.pt