Workshop STORYTELLING: A importância de uma boa história na apresentação de projetos

Na já longa parceria com a APGEI, a Mindshake desenhou uma nova ação-formação para as empresas, facilitada pela designer e storyteller Mariana Mattos.

ENQUADRAMENTO
O termo Storytelling tem ganho relevância no panorama empresarial. Trata-se de uma poderosa ferramenta na transmissão e assimilação de mensagens, inclusivamente na gestão e administração de organizações. Como? Organizando factos reais, numa narrativa estruturada, trabalhando os elementos e as mensagens que compõem a história.

O principal segredo do Storytelling está em atribuir significados emocionais a elementos técnicos, num determinado contexto. Este contexto emocional ajuda a trabalhar a curiosidade e as expectativas, aumentando o envolvimento da audiência. A promoção da humanização nas organizações, ativando o sentimento de pertença e empatia, fará com que a mensagem seja lembrada, quase instantaneamente pelo público-alvo.

OBJETIVOS
– Sensibilizar para a importância da narrativa na apresentação de projetos;
– Assimilar os fundamentos do Storytelling;
– Conhecer os elementos de uma “história bem contada” (estrutura, ritmo, personagens, …);
– Experimentar na prática alguns dos métodos introduzidos;
– Praticar o processo de criação coletiva;
– Integrar a estrutura narrativa numa apresentação/pitch.

PROGRAMA
Introdução teórica aos conceitos deStorytelling:
 – Estrutura da narrativa: princípio, meio e fim.
– Identificação das personagens: protagonista, antagonista, parceiro mentor, …
– Identificação dos fatores de interesse e ritmo na narrativa.

  1. Método ‘3, 1 (…)’:
    – Exercício prático em grupo para identificar a “moral da história”.
    – Problema – solução – público alvo.
    – Exercício prático em grupo para estruturar a “moral da história”.
  1. Descobrir “a sua história”:
    – Exercício prático em grupo para escrever “a sua história”.
    – Identificar as personagens, o contexto e a ação.
  1. Da história ao pitch:
    – Exercício individual para adaptar a história do grupo a um pitch de 2 minutos.
    – Partilha dos pitches no grupo e receção de feedback.
    – Apresentação individual dos pitches.
DATA E HORÁRIO
28 Novembro 2017  •  09h00 - 13h00

INSCRIÇÕES
Associados 240 Euros
Não Associados 340 Euros
Inscrições on-line em www.apgei.pt ou através do e-mail info@apgei.pt

 

 

MAIS INFORMAÇÕES
APGEI
Rua de Salazares, 842 • 4149-002 Porto
Tel. +351 225 322 068
info@apgei.pt • www.apgei.pt

PENSAR LUCIDA E LUDICAMENTE com Angélica Sátiro

Nos dias 31/03 e 01/04 se realiza o workshop PENSAR LUCIDA E LUDICAMENTE na Mindshake House. Este workshop, moderado por Angélica Sátiro, é dividido em duas sessões.

***

31/03 6ª feira das 16h00 às 20h00

Filosofia Lúdica e Pensamento Multidimensional
Enquadramento
Filosofia Lúdica é um movimento internacional, que favorece o maravilhamento e o prazer de pensar melhor por si mesmo. O que se pretende é estimular o desenvolvimento autónomo da capacidade de pensar simultaneamente de forma crítica, criativa e ética (pensamento multidimensional).

Objetivos

  • Praticar a capacidade de pensar de forma multidimensional com a utilização de variadas ferramentas metodológicas.
  • Conhecer e utilizar distintos tipos de recursos narrativos, artísticos e lúdicos que estimulam a capacidade de pensar melhor de maneira crítica, criativa e ética (cuidadosa).
  • Experimentar os conceitos de inteligência coletiva e cérebro social nas práticas de comunidade de diálogo criativo.
  • Conhecer as ideias centrais que fundamentam esta linha de trabalho.
  • Conhecer materiais e práticas desta linha de trabalho em diferentes países.

***

01/04 sábado das 16h00 às 20h00

Inteligência Múltipla e Habilidades do Pensamento Criativo
Enquadramento
A Filosofia Lúdica propõe o desenvolvimento da capacidade de pensar, estimulando as diferentes habilidades de pensamento de 5 grandes grupos: percepção, investigação, conceptualização, raciocínio, tradução e formulação. Esta matriz é conectada à proposta das Inteligências Múltiplas de Howard Gardner. O workshop favorece uma dinâmica que estimula as habilidades de pensamento de forma integrada e holística. Ou seja, trabalha a partir do corpo, seu movimento, sua capacidade de perceber, sentir, agir e interagir com os demais, consigo mesmos e com seu entorno.

Objetivos

  • Conectar a teoria das 9 inteligências de Gardner com a proposta de “brincar de pensar” da filosofia lúdica.
  • Conhecer e reconhecer as próprias habilidades de pensamento durante seu exercício nas práticas lúdicas.
  • Refletir sobre a educação do pensamento multidimensional e das inteligências múltiplas, entendendo o papel da sua estimulação.
  • Desfrutar de brincar de pensar.

Destinatários
O workshop PENSAR LUCIDA E LUDICAMENTE destina-se a Educadores e Profissionais de outras áreas de conhecimento, que pretendam (re)conhecer as suas inteligências e sua própria capacidade de pensar melhor de forma crítica, criativa e ética, além de aprender diferentes técnicas para aplicar na estimulação do pensamento dos demais.

Formadora
Angélica Sátiro tem um PhD em Pedagogia Criativa pela Universidade de Barcelona, é mestre em Criatividade Aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela, é pós-graduada em Filosofia em diferentes cursos em Espanha, Brasil e Estados Unidos. Trabalha na linha da Filosofia Lúdica desde os anos 1980 com diferentes coletivos e instituições de variados países europeus, latino americanos e africanos. É escritora com centenas de publicações (livros, artigos, entrevistas, etc.) em diversas línguas. Dirige a consultoria Casa Creativa e a Associação Crearmundos.
www.lacasacreativa.net
www.crearmundos.net
www.angelicasatiro.net
www.octaedro.com/noria

Datas e Horários
31 de março + 01 de abril de 2017
das 16h00 às 20h00

Inscrições  clique aqui!
Investimento: 150 euros
Incluí:
4h + 4h de contato, materiais, certificado de participação e coffee break

O workshop acontece com um grupo mínimo de 8 participantes e o nº máximo de 12 participantes.

Pagamento por Transferência Bancária
IBAN : PT50 0033 0000 4539 5548 1750 5  (NaMente unipessoal Lda)
*incluir nome do participante e do evento
A inscrição no curso só será considerada válida após boa cobrança.
Inscrições  clique aqui!

Local
Mindshake House, Rua das Motas nº 102 (casa azul) 4150-521-Porto, Portugal

WORKSHOP CREATIVE CONFIDENCE “Encontre o seu EuGénio criativo”

ENQUADRAMENTO
A cultura organizacional é um fator central para o sucesso ou fracasso da promoção da inovação e da criatividade nas empresas. As pessoas são o motor de mudança das organizações. Um ambiente aberto e estimulante na empresa, e pessoas confiantes nas suas capacidades criativas, são condição fundamental para processos criativos fluídos e processos de inovação contínuos.

O conceito da ‘Confiança Criativa’ centra-se na convicção que todas as pessoas têm o potencial e a capacidade de provocar mudanças no mundo em que vivemos. O nosso cérebro foi desenhado para resolver problemas, é algo que nos é natural. Todos temos a capacidade de pensar criativamente, mas alguns desenvolveram mais as suas aptidões criativas do que outros, devido aos seus contextos educacionais e profissionais.

Frequentemente, as habilidades criativas são esquecidas na resolução dos problemas mais convencionais, devido ao excesso de confiança no pensamento racional e analítico. Desta forma, muitos colaboradores perdem o hábito de pensar diferente e divergentemente. Instala-se uma certa insegurança relacionada com as próprias capacidades criativas de cada um. Mas segundo David Kelly (fundador da IDEO), é a fé na nossa própria capacidade criativa que é o coração de toda a inovação. É com base nesta confiança criativa dos colaboradores que as empresas desenvolvem o hábito da inovação contínua e da adaptação rápida às mudanças.

OBJETIVOS
– Reconhecer a importância da criatividade na vida profissional;
– Conhecer melhor o nosso potencial criativo através de um diagnóstico de criatividade;
– Aumentar a autoconfiança no potencial criativo inato;
– Ganhar coragem de experimentar coisas novas e de ‘brincar’ com ideias;
– Perder o medo de errar em processos de inovação;
– Ficar motivado para trabalhar mais em equipa;
– Utilizar a escuta e o feedback para ativar a inteligência coletiva do grupo;
– Compreender como problemas e desafios são oportunidades para a inovação;
– Desenhar um plano de ação de criatividade a curto/médio prazo;
– Aprender a olhar para as atividades da empresa de forma diferente e inovadora.

PROGRAMA
O que é a Criatividade? O que é a Confiança Criativa?
Mitos sobre a criatividade, exemplos inspiradores, jogos para a confiança criativa.
Aplicação de duas técnicas de pensamento criativo: “Brainwriting” e “Insight Clustering”.

A importância do erro.
O medo de errar (Freeze, Fight ou Flight), o poder da vulnerabilidade no processo criativo.
O jogo como ferramenta de conexão.
Aplicação de uma técnica de pensamento criativo: “Relações Forçadas”.

Comunicação carismática.
Aplicação das técnicas de pensamento criativo “Storytelling” e “Storyboarding”.

O meu EuGénio criativo.
Aplicação da técnica de pensamento criativo “Mapa Mental”.
Plano de ação: a criatividade aplicada no universo pessoal e profissional.

Não sabendo que era impossível, foi lá e fez!
Jean Cocteau

METODOLOGIA
Nas atividades desta formação utilizar-se-á uma metodologia pedagógica participativa, “learning by doing”, para facilitar a aquisição do conhecimento e a geração de novas ideias em grupo. Os exercícios práticos e as técnicas aplicadas provêm das áreas metodológicas da Criatividade, do Inquérito Apreciativo, do Creative Problem Solving, dos Princípios do Jogo, do Teatro de Improvisação, do Dragon Dreaming e do Design Thinking.

Através de um olhar apreciativo e uma postura positiva, pretende-se tornar visível, que a criatividade já existe em cada um, aumentando desta maneira a zona de conforto e a confiança criativa de todos os participantes.

DESTINATÁRIOS
Quadros Superiores de todas as áreas de conhecimento, que pretendam diferenciar-se através de um mindset potenciador à inovação: diretores de departamentos de inovação, gestores de projeto, marketeers, engenheiros, etc.

FORMADORES
Katja Tschimmel
Trabalha em dois universos, o empresarial (MINDSHAKE – Consultoria e Formação em Criatividade) e o académico (Porto Business School, ESAD Matosinhos e Laurea University). Licenciada e doutorada em Design e com um Mestrado em Criatividade Aplicada, investiga as áreas de Pensamento Criativo, Design Thinking, Processos Criativos e Inovação há mais de que 15 anos. Apresenta o seu trabalho em conferências nacionais e internacionais, tendo sido keynote speaker em numerosos eventos. É autora do livro Processos Criativos (2011) e do Modelo de Design Thinking Evolution 62, licenciado em Creative Commons (2015). Como formadora tem uma vasta experiência na conceção e realização de cursos e workshops relacionados com a Criatividade e a Inovação, Processos Criativos nas Organizações, Técnicas do Pensamento Criativo e (Service) Design Thinking. Acredita que a consciencialização dos fatores que incentivam a criatividade contribui para uma maior eficácia nos processos de inovação das empresas.

Virgílio Varela
É consultor e formador certificado com uma vasta experiência de trabalho em diversas metodologias criativas e sistemas de capacitação de grupos e organizações em países como Portugal, Espanha, Brasil, Alemanha, Reino Unido.  No trabalho que desenvolve, integra a intuição, a criatividade, a sustentabilidade e o pensamento crítico, através de ferramentas transformadoras como o Dragon Dreaming, ABCD, System Thinking, Design Thinking, Open SpaceTechnology e Theory U. Tem um Mestrado em Educação pela King’s College-University of London e leciona cursos intensivos de  Empreendedorismo Social no Instituto de Empreendedorismo Social – Social Business School. É orador em vários eventos e conferências em tópicos como Inovação Social, Inovação Comunitária, Empreendedorismo Social.  Atualmente é co-fundador do Possibilities Institute e colabora como co-autor em alguns projetos de formação com a MINDSHAKE.

DATA E HORÁRIO
5 Abril 2017 • 09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00

INSCRIÇÕES
Associados 470 Euros
Não Associados 590 Euros
Inscrições on-line em www.apgei.pt ou através do e-mail info@apgei.pt

Os valores mencionados estão isentos de IVA.
Estes preços incluem: café, documentação e almoço.
A participação no workshop só será válida após boa cobrança.

O número de inscrições é limitado.

PAGAMENTOS E CANCELAMENTOS
Por cheque: à ordem da APGEI.
Por transferência bancária para o NIB: 0010 0000 15380860004 91 (Banco BPI)

Qualquer desistência deverá ser comunicada por carta ou e-mail para a APGEI, até 2 dias úteis antes da realização do Workshop, após o que não haverá lugar a reembolso.

INFORMAÇÕES
APGEI Rua de Salazares, 842 • 4149-002 Porto
Tel. +351 225 322 068info@apgei.ptwww.apgei.pt

Workshop Creative Confidence – Encontre O Seu EuGénio Criativo | Porto, 9 de Novembro

ENQUADRAMENTO
A cultura organizacional é um fator central para o sucesso ou fracasso da promoção da inovação e da criatividade nas empresas. As pessoas são o motor de mudança das organizações. Um ambiente aberto e estimulante na empresa, e pessoas confiantes nas suas capacidades criativas, são condição fundamental para processos criativos fluídos e processos de inovação contínuos.

O conceito da ‘Confiança Criativa’ centra-se na convicção que todas as pessoas têm o potencial e a capacidade de provocar mudanças no mundo em que vivemos. O nosso cérebro foi desenhado para resolver problemas, é algo que nos é natural. Todos temos a capacidade de pensar criativamente, mas alguns desenvolveram mais as suas aptidões criativas do que outros, devido aos seus contextos educacionais e profissionais.

Frequentemente, as habilidades criativas são esquecidas na resolução dos problemas mais convencionais, devido ao excesso de confiança no pensamento racional e analítico. Desta forma, muitos colaboradores perdem o hábito de pensar diferente e divergentemente. Instala-se uma certa insegurança relacionada com as próprias capacidades criativas de cada um. Mas segundo David Kelly (fundador da IDEO), é a fé na nossa própria capacidade criativa que é o coração de toda a inovação. É com base nesta confiança criativa dos colaboradores que as empresas desenvolvem o hábito da inovação contínua e da adaptação rápida às mudanças.

OBJETIVOS
– Reconhecer a importância da criatividade na vida profissional;
– Conhecer melhor o nosso potencial criativo através de um diagnóstico de criatividade;
– Aumentar a autoconfiança no potencial criativo inato;
– Ganhar coragem de experimentar coisas novas e de ‘brincar’ com ideias;
– Perder o medo de errar em processos de inovação;
– Ficar motivado para trabalhar mais em equipa;
– Utilizar a escuta e o feedback para ativar a inteligência coletiva do grupo;
– Compreender como problemas e desafios são oportunidades para a inovação;
– Desenhar um plano de ação de criatividade a curto/médio prazo;
– Aprender a olhar para as atividades da empresa de forma diferente e inovadora.

PROGRAMA
O que é a Criatividade? O que é a Confiança Criativa?

Mitos sobre a criatividade, exemplos inspiradores, jogos para a confiança criativa.

Aplicação de duas técnicas de pensamento criativo: “Brainwriting” e “Insight Clustering”.

A importância do erro.
O medo de errar (Freeze, Fight ou Flight), o poder da vulnerabilidade no processo criativo.
O jogo como ferramenta de conexão.
Aplicação de uma técnica de pensamento criativo: “Relações Forçadas”.

Comunicação carismática.
Aplicação das técnicas de pensamento criativo “Storytelling” e “Storyboarding”.

O meu EuGénio criativo.
Aplicação da técnica de pensamento criativo “Mapa Mental”.
Plano de ação: a criatividade aplicada no universo pessoal e profissional.

Não sabendo que era impossível, foi lá e fez! Jean Cocteau

 

METODOLOGIA
Nas atividades desta formação utilizar-se-á uma metodologia pedagógica participativa, “learning by doing”, para facilitar a aquisição do conhecimento e a geração de novas ideias em grupo. Os exercícios práticos e as técnicas aplicadas provêm das áreas metodológicas da Criatividade, do Inquérito Apreciativo, do Creative Problem Solving, dos Princípios do Jogo, do Teatro de Improvisação, do Dragon Dreaming e do Design Thinking.

Através de um olhar apreciativo e uma postura positiva, pretende-se tornar visível, que a criatividade já existe em cada um, aumentando desta maneira a zona de conforto e a confiança criativa de todos os participantes.

DESTINATÁRIOS
Quadros Superiores de todas as áreas de conhecimento, que pretendam diferenciar-se através de um mindset potenciador à inovação: diretores de departamentos de inovação, gestores de projeto, marketeers, engenheiros, etc.

FORMADORES
Katja Tschimmel 
Trabalha em dois universos, o empresarial (MINDSHAKE – Consultoria e Formação em Criatividade) e o académico (Porto Business School, ESAD Matosinhos e Laurea University). Licenciada e doutorada em Design e com um Mestrado em Criatividade Aplicada, investiga as áreas de Pensamento Criativo, Design Thinking, Processos Criativos e Inovação há mais de que 15 anos. Apresenta o seu trabalho em conferências nacionais e internacionais, tendo sido keynote speaker em numerosos eventos. É autora do livro Processos Criativos (2011) e do Modelo de Design Thinking Evolution 62, licenciado em Creative Commons (2015). Como formadora tem uma vasta experiência na conceção e realização de cursos e workshops relacionados com a Criatividade e a Inovação, Processos Criativos nas Organizações, Técnicas do Pensamento Criativo e (Service) Design Thinking. Acredita que a consciencialização dos fatores que incentivam a criatividade contribui para uma maior eficácia nos processos de inovação das empresas.

Virgílio Varela
É consultor e formador certificado com uma vasta experiência de trabalho em diversas metodologias criativas e sistemas de capacitação de grupos e organizações em países como Portugal, Espanha, Brasil, Alemanha, Reino Unido.  No trabalho que desenvolve, integra a intuição, a criatividade, a sustentabilidade e o pensamento crítico, através de ferramentas transformadoras como o Dragon Dreaming, ABCD, System Thinking, Design Thinking, Open SpaceTechnology e Theory U. Tem um Mestrado em Educação pela King’s College-University of London e leciona cursos intensivos de  Empreendedorismo Social no Instituto de Empreendedorismo Social – Social Business School. É orador em vários eventos e conferências em tópicos como Inovação Social, Inovação Comunitária, Empreendedorismo Social.  Atualmente é co-fundador do Possibilities Institute e colabora como co-autor em alguns projetos de formação com a MINDSHAKE.

DATA E HORÁRIO 
9 Novembro 2016 • 09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00

LOCAL 
Porto Palácio Congress Hotel & SPA
Avenida da Boavista, 1269 | 4100-130 Porto
GPS: N 41º 9´34.16″, W 8º 38´21.84″

INSCRIÇÕES
Associados
470 Euros
Não Associados 590 Euros
Inscrições on-line em www.apgei.pt ou através do e-mail info@apgei.pt

Os valores mencionados estão isentos de IVA.
Estes preços incluem: café, documentação e almoço.
A inscrição só será válida após boa cobrança.
O número de inscrições é limitado.

PAGAMENTOS E CANCELAMENTOS 
Por cheque: à ordem da APGEI.

Por transferência bancária para o NIB: 0010 0000 15380860004 91 (Banco BPI)

Qualquer desistência deverá ser comunicada por carta ou e-mail para a APGEI, até 2 dias úteis antes da realização do Workshop, após o que não haverá lugar a reembolso.

INFORMAÇÕES
APGEI Rua de Salazares, 842 • 4149-002 Porto
Tel. +351 225 322 068 • info@apgei.ptwww.apgei.pt

Workshop APGEI – Service Design Thinking

ENQUADRAMENTO
Na última década o termo Design Thinking ganhou popularidade nas organizações, transformando-se numa referência para a consciencialização de que muitos profissionais podem beneficiar com a forma de pensar e trabalhar dos designers. O Design Thinking é hoje um dos principais tópicos na Gestão, na Inovação, na Engenharia e na Educação. A forma como o designer perceciona e interpreta objetos e situações, criando novas abordagens e soluções, abre novos caminhos para a inovação empresarial. Por esta razão, a metodologia do Design Thinking está a ser adotada por grandes empresas como mais uma ferramenta para o executivo. Através de um processo de Service Design Thinking, os participantes deste workshop vão aprender diferentes técnicas para desenvolver soluções inovadoras para um serviço real.

OBJETIVOS
– Sensibilizar para a importância do Design Thinking nas empresas.
– Contribuir para a familiarização com o conceito do Service Design Thinking (SDT).
– Melhorar a compreensão das etapas de um processo criativo sistematizado.
– Praticar o processo de criação coletiva na área da Inovação de Serviços.
– Experimentar algumas técnicas do Service Design Thinking.
– Aumentar a motivação para a produção de novidade na área dos Serviços.

DESTINATÁRIOS
Quadros Superiores que desejem compreender melhor os processos que levam à inovação: managers, gestores de projeto, marketeers, engenheiros entre outros. 

PROGRAMA
Warm-up do grupo
– Exercício colaborativo de apresentação dos participantes. 

Introdução teórica ao SDT e à dinâmica do workshop
– Contextualização e definição do Service Design Thinking.
– Explicação dos princípios do DT.
– Introdução do modelo Evolution 62.

Emergência
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Emergência.
– Realização de um Opportunity Mind Map acerca de uma área temática pré-definida.
– Identificação de oportunidades para um projeto inovador.
– Elaboração de um Intent Statement. 

Empatia
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Empatia.
– Realização de um Stakeholder Map.
– Realização de Entrevistas com imagens.
– Visualização das informações recolhidas. 

Experimentação
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Experimentação.
– Geração de ideias com Brainwriting e Insight Clustering
– Seleção das melhores ideias por ‘termómetro’
– Experimentação das melhores ideias num Desktop Walkthrough 

Elaboração
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Elaboração.
– Realização de um Role Play.
– Definição do novo conceito.
– Realização de um Service Blueprint. 

Exposição
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Exposição.
– Realização de um Vision Statement.
– Apresentação com um Elevator Pitch.

 Extensão
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Extensão.
– Reflexão final sobre o processo de DT e as técnicas aplicadas através da aplicação de um jogo de cartas do modelo E62.
– Dinâmica de fecho do workshop.

METODOLOGIA APLICADA
Nas atividades do workshop utiliza-se uma metodologia participativa para facilitar a aquisição do conhecimento e a geração de novas ideias em grupo.

Será apresentado um modelo de Design Thinking para a sistematização de processos criativos, o modelo EVOLUTION 62 (Emergence, Empathy, Experimentation, Elaboration, Exposition, Extension) desenvolvido por Katja Tschimmel, e licenciado por Creative Commons.

Em cada uma das etapas do modelo, serão introduzidas e aplicadas entre 1 e 3 das técnicas do Service Design Thinking: Opportunity Mind Map, Intent Statement, Stakeholder Map, Image Interview, Brainwriting, Insight Clustering, Desktop Walkthrough, Role Play, Service Blueprint, Vision Statement. Todas as técnicas serão aplicadas durante o processo de procura e desenvolvimento de ideias para um novo serviço ou um serviço redesenhado, a definir no início do workshop. 

Todo o processo do workshop e os respetivos trabalhos serão registados fotograficamente, para a realização de um documento final (workshop report) que recorde aos participantes todas as fases e técnicas do processo que experimentaram no workshop. 

FORMADORA
Katja Tschimmel
Trabalha em dois universos, o empresarial (MINDSHAKE – Consultoria e Formação em Pensamento Criativo e Design) e o académico (Porto Business School, ESAD Matosinhos e Laurea University). Na ESAD coordenou a 1ª Pós-Graduação em Design Thinking em Portugal. Atualmente coordena o projeto europeu de investigação D-Think (www.d-think.eu). Doutorada em Design, Mestre em Criatividade Aplicada e Licenciada em Design de Produto, investiga há 15 anos as áreas do Pensamento Criativo, do Design Thinking, dos Processos Criativos e da Inovação. Apresenta o seu trabalho em conferências nacionais e internacionais, tendo sido keynote speaker em numerosos eventos. É autora do livro Processos Criativos (2011) e do Modelo de Design Thinking Evolution 62, licenciado em Creative Commons (2015).

DATA E HORÁRIO
17 Outubro 2016 • 09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00

LOCAL
Fundação de Serralves
Rua D. João de Castro, 210 4150-417 Porto

INSCRIÇÕES
Associados 470 Euros
Não Associados 590 Euros

Inscrições on-line em www.apgei.pt ou através do e-mail info@apgei.pt

Os valores mencionados estão isentos de IVA.
Estes preços incluem: café, documentação e almoço.
A inscrição só será válida após boa cobrança.

O número de inscrições é limitado.

PAGAMENTOS E CANCELAMENTOS
Por cheque: à ordem da APGEI.
Por transferência bancária para o NIB: 0010 0000 15380860004 91 (Banco BPI)

 Qualquer desistência deverá ser comunicada por carta ou e-mail para a APGEI, até 2 dias úteis antes da realização do Workshop, após o que não haverá lugar a reembolso. 

INFORMAÇÕES
APGEI Rua de Salazares, 842 • 4149-002 Porto
Tel. +351 225 322 068 • info@apgei.ptwww.apgei.pt 

Mind Me – mapear novas oportunidades de carreira/negócio.

Descubra novas oportunidades de negócio e formas de melhorar a sua carreira/EMPRESA.

Com a ferramenta MAPA DE OPORTUNIDADES, e facilitado pela equipa Mindshake, explore a sua realidade profissional para que as novas oportunidades se revelem.

Mind Me – mapear novas oportunidades de carreira/negócio. Contacte-nos info@mindshake.pt

Gijs van Wulfen – “Navigating the Innovation Maze” @ Mindshake House 21 de Junho 2016

INSCRIÇÕES:
ATÉ 14 DE JUNHO  info@mindshake.pt
PREÇO:
200€

 A MINDSHAKE tem a honra receber na sua casa o especialista holandês em inovação, Gijs van Wulfen, para um workshop “exclusive” para um grupo máximo de 10 participantes.

O workshop tem como base o novo livro The Innovation Mazeno qual Gijs van Wulfen explica como se pode navegar pelo labirinto da inovação. A versão inglesa, acabou de sair em Maio (2016).

As quatro rotas de inovação, apresentadas no livro, são:
1. A rota da IDEIA: Começando com uma nova ideia.
2. A rota da TECNOLOGIA: Descobriu uma nova tecnologia.
3.A rota do CLIENTE: Identificou um problema, do cliente, sem solução.
4. A rota do NEGÓCIO: Seu negócio precisa inovar.
Gijs van Wulfen partilha oito valiosas percepções de inovação e dará respostas práticas sobre questões vitais como:
Como sei que há uma necessidade no mercado ? 
Como sei que algo é tecnologicamente possível? 
Como sei que posso ter lucro?
Os participantes irão também realizar um innovation assignment, um incentivo para aplicar de imediato o novo conhecimento em ambiente de trabalho.
AGENDA*:
15:00 – 15:30h Welcome Mindshake Tea and Coffee
15:30 – 17:30h Workshop “Navigating the Innovation Maze”
17:30 – 18:00h Discussion
18:00 – 19:00h Book signing** and networking by a glass of (port)wine
 
*o workshop será realizado em Inglês
** teremos livros disponíveis para venda a um preço promocional

* Gijs van Wulfen (1960)
estudou gestão e economia antes de se dedicar exclusivamente à área da inovação. Trabalhou como marketeer no setor de bens de consumo e como boardroom consultant. Depois do seu bestseller, The Innovation Expedition,  apresenta agora o The Innovation Maze – 4 routes to a successful new business case!
Gijs é o fundador do método de inovação FORTH, um modelo que acompanha de forma estruturada o processo criativo no desenvolvimento de produtos, serviços e modelos de negócio. Empresas que usam o método FORTH provem da área industrial, de serviços e de organizaçãoes non-profit. Foi considerado o número 3 no International Top 40 Innovation Blogger de 2013.
 Gijs van Wulfen 2015- head & shouldersThe innovation Maze - great content & cases
VISIT US TO (EX)CHANGE IDEAS!
Rua das Motas nº 102 – Foz Velha – Porto