Workshop APGEI | DESIGN DRIVEN INNOVATION | Porto, 31 de Maio

ENQUADRAMENTO
O Design tem sido desde sempre o motor para a inovação e é considerado cada vez mais um elemento estratégico das empresas. Estudos do Boston Consulting Goup (2006) evidenciaram que empresas inovadoras, com capacidade de innovation-to-cash, consideram o design como um dos principais instrumentos para alcançar a inovação. Nos últimos 10 anos, métodos como Design Thinking, Service Design, Visual Thinking ou Cross Industry Innovation ganharam popularidade nas organizações, transformando-se numa referência para a consciencialização de que o sistema de conhecimentos e competências do design se torna útil nas atividades organizacionais de forma abrangente.

Neste workshop serão introduzidos conceitos e diferentes abordagens do Design-Driven Innovation. Os participantes terão a oportunidade de experimentar alguns dos métodos associados em exercícios práticos. Pretende-se mostrar como os gestores podem beneficiar com a forma de pensar e trabalhar dos designers.

Design-driven innovation is the R&D process for meanings”. (Roberto Verganti, 2009)

OBJETIVOS
– Sensibilizar para a importância do Design nos processos de inovação.
– Introduzir o conceito de Design-Driven Innovation, nas suas versões distintas.
– Diferenciar entre co-design e design de autor.
– Experimentar na prática alguns dos métodos introduzidos.
– Praticar o processo de criação coletiva.
– Desenvolver um mindset que potencia a inovação.

PROGRAMA
Design-Driven Warm-Up.

  1. Introdução teórica ao conceito de Design-Driven Innovation.
    – Diferenciação entre ‘Technology-Driven Innovation’ e ‘Design-Driven Innovation’.
    – Métodos de colaboração interdisciplinar versus cultura pessoal do designer/gestor.
    – Diferenciação entre ‘creativity based’, ‘user centred’, ‘research based’ e ‘sense makingDesign.
    Case Study: Do Design Thinking à Design-Driven Innovation.
  1. Métodos de ‘creativity based design’: Creative Problem Solving.
    – Exercícios de Brainwriting e Relações Forçadas.
  1. Métodos de ‘user centred design’: Service Design e Design Thinking.
    – Aplicação de um User Journey Map.
  1. Métodos de ‘research and sense making design’: Storytelling, Visual Thinking e Cross Industry Innovation.
    – Aplicação do Storytelling para um novo produto.
    – Exercício de Visualização de Ideias.
    – Exercício de Cross Industry Innovation.
  1. Estratégias de implementação da Design-Driven Innovation.
    – Criação de um Design-Driven Lab.
    – O papel dos gestores.

METODOLOGIA
Nas atividades do workshop utiliza-se uma metodologia participativa para facilitar a aquisição do conhecimento e a discussão crítica das várias abordagens associadas à Design-Driven Innovation. Serão apresentados e experimentados vários métodos, com diferentes focos e processos, mas todos à volta da mesma temática global, definida no início do workshop. Para além da apresentação de um Caso de Estudo, todos os métodos serão contextualizados com histórias do universo empresarial português.

Os exercícios do workshop serão registados fotograficamente, para a realização de um documento final (visual report) que recorde aos participantes os métodos que experimentaram no workshop.

DESTINATÁRIOS
Quadros Superiores de todas as áreas de conhecimento, que pretendam diferenciar-se através de um mindset potenciador à inovação: diretores de departamentos de inovação, gestores de projeto, marketeers, engenheiros, etc.

FORMADORA
Katja Tschimmel
Trabalha em dois universos, o empresarial (MINDSHAKE – Consultoria e Formação em Pensamento Criativo e Design) e o académico (Porto Business School, ESAD Matosinhos e Laurea University). Licenciada e doutorada em Design e com um Mestrado em Criatividade Aplicada, investiga as áreas de Pensamento Criativo, Design Thinking, Processos Criativos e Inovação há mais de que 20 anos. Apresenta o seu trabalho em conferências nacionais e internacionais, tendo sido keynote speaker em numerosos eventos. É autora do livro Processos Criativos (2011) e do Modelo de Design Thinking Evolution 62, licenciado em Creative Commons (2015). Como formadora tem uma vasta experiência na conceção e realização de cursos e workshops relacionados com a Criatividade e a Inovação, Processos Criativos nas Organizações, Técnicas do Pensamento Criativo e (Service) Design Thinking. Acredita que a consciencialização dos fatores que incentivam a criatividade contribui para uma maior eficácia nos processos de inovação das empresas.

DATA E HORÁRIO
31 Maio 2017  •  09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00

INSCRIÇÕES
Associados 470 Euros
Não Associados 590 Euros
Inscrições on-line em www.apgei.pt ou através do e-mail info@apgei.pt

Os valores mencionados estão isentos de IVA.
Estes preços incluem: café, documentação e almoço.
A participação no workshop só será válida após boa cobrança.
O número de inscrições é limitado.

PAGAMENTOS E CANCELAMENTOS
Por cheque: à ordem da APGEI.
Por transferência bancária para o NIB: 0010 0000 15380860004 91 (Banco BPI)

Qualquer desistência deverá ser comunicada por carta ou e-mail para a APGEI, até 2 dias úteis antes da realização do Workshop, após o que não haverá lugar a reembolso.

INFORMAÇÕES
APGEI
Rua de Salazares, 842 • 4149-002 Porto
Tel. +351 225 322 068info@apgei.ptwww.apgei.pt

World Creativity and Innovation Week April 15 – 21 (WCIW)

This is the second time, we celebrate Leonardo’s birthday and the creativity and innovation week in the MINDSHAKE House in Porto.

This year we open the week on the 15 of April (Easter Saturday and Leonardo’s 565 birthday) with the:

Exposition “Leonardo’s Egg”.

Designers, painters, photographers, jewelry designers, etc. will expose in total 33 EGGS which will be auctioned. But our visitors can’t get the artworks for money, but only by offering other products or services. In the end of the creativity week, on 22 of April, each author will get a list with all offers done for her/his EGG to choose the one he/she will accept.

Participants in the exposition are:
Alexandre Jacinto, Alex Pereira, Ana Menezes, André do Estaminé, Andrew Howard, António de Almeida Mattos, Áurea Praga & Katja Tschimmel, Braulio Roriz, Carlos Marques, Emílio Remelhe, Francisco Laranjo, Francisco Providência, Helena Cordeiro,  Inês D’Orey, Inês Sobreira, Irena Übler, João Cruz, João Nunes, José Saraiva, Luis Gémeo, Mª Dulce & João R. Barata Feyo, Mariana Mattos, Marta Varzim, Miguel Bandeira, Né Santelmo & Pedro Leão, Nick Redgrave, Patrícia Iglésias, Pedro Lobo, Sandra Barão Nobre, Susana Fernando, Teresa Dantas.

Although in general the names of the artists/designers are known, the author of each work is only revealed at the end of the auction. To see the 33 EGGs of Leonardo, on 15/4 have a look at https://www.facebook.com/mindshake.pt/

The week from 17 – 21 of April, the Mindshake House will be the home for several events:

3 workshops

Dragon Dreaming
O diário lúdico (pai/mãe e um/a filho/a)
Mind Mapping
Design Thinking

2 Talkshaking 

Childrens’ Creativity
Cross Industry Innovation 

 

 

PENSAR LUCIDA E LUDICAMENTE com Angélica Sátiro

Nos dias 31/03 e 01/04 se realiza o workshop PENSAR LUCIDA E LUDICAMENTE na Mindshake House. Este workshop, moderado por Angélica Sátiro, é dividido em duas sessões.

***

31/03 6ª feira das 16h00 às 20h00

Filosofia Lúdica e Pensamento Multidimensional
Enquadramento
Filosofia Lúdica é um movimento internacional, que favorece o maravilhamento e o prazer de pensar melhor por si mesmo. O que se pretende é estimular o desenvolvimento autónomo da capacidade de pensar simultaneamente de forma crítica, criativa e ética (pensamento multidimensional).

Objetivos

  • Praticar a capacidade de pensar de forma multidimensional com a utilização de variadas ferramentas metodológicas.
  • Conhecer e utilizar distintos tipos de recursos narrativos, artísticos e lúdicos que estimulam a capacidade de pensar melhor de maneira crítica, criativa e ética (cuidadosa).
  • Experimentar os conceitos de inteligência coletiva e cérebro social nas práticas de comunidade de diálogo criativo.
  • Conhecer as ideias centrais que fundamentam esta linha de trabalho.
  • Conhecer materiais e práticas desta linha de trabalho em diferentes países.

***

01/04 sábado das 16h00 às 20h00

Inteligência Múltipla e Habilidades do Pensamento Criativo
Enquadramento
A Filosofia Lúdica propõe o desenvolvimento da capacidade de pensar, estimulando as diferentes habilidades de pensamento de 5 grandes grupos: percepção, investigação, conceptualização, raciocínio, tradução e formulação. Esta matriz é conectada à proposta das Inteligências Múltiplas de Howard Gardner. O workshop favorece uma dinâmica que estimula as habilidades de pensamento de forma integrada e holística. Ou seja, trabalha a partir do corpo, seu movimento, sua capacidade de perceber, sentir, agir e interagir com os demais, consigo mesmos e com seu entorno.

Objetivos

  • Conectar a teoria das 9 inteligências de Gardner com a proposta de “brincar de pensar” da filosofia lúdica.
  • Conhecer e reconhecer as próprias habilidades de pensamento durante seu exercício nas práticas lúdicas.
  • Refletir sobre a educação do pensamento multidimensional e das inteligências múltiplas, entendendo o papel da sua estimulação.
  • Desfrutar de brincar de pensar.

Destinatários
O workshop PENSAR LUCIDA E LUDICAMENTE destina-se a Educadores e Profissionais de outras áreas de conhecimento, que pretendam (re)conhecer as suas inteligências e sua própria capacidade de pensar melhor de forma crítica, criativa e ética, além de aprender diferentes técnicas para aplicar na estimulação do pensamento dos demais.

Formadora
Angélica Sátiro tem um PhD em Pedagogia Criativa pela Universidade de Barcelona, é mestre em Criatividade Aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela, é pós-graduada em Filosofia em diferentes cursos em Espanha, Brasil e Estados Unidos. Trabalha na linha da Filosofia Lúdica desde os anos 1980 com diferentes coletivos e instituições de variados países europeus, latino americanos e africanos. É escritora com centenas de publicações (livros, artigos, entrevistas, etc.) em diversas línguas. Dirige a consultoria Casa Creativa e a Associação Crearmundos.
www.lacasacreativa.net
www.crearmundos.net
www.angelicasatiro.net
www.octaedro.com/noria

Datas e Horários
31 de março + 01 de abril de 2017
das 16h00 às 20h00

Inscrições  clique aqui!
Investimento: 150 euros
Incluí:
4h + 4h de contato, materiais, certificado de participação e coffee break

O workshop acontece com um grupo mínimo de 8 participantes e o nº máximo de 12 participantes.

Pagamento por Transferência Bancária
IBAN : PT50 0033 0000 4539 5548 1750 5  (NaMente unipessoal Lda)
*incluir nome do participante e do evento
A inscrição no curso só será considerada válida após boa cobrança.
Inscrições  clique aqui!

Local
Mindshake House, Rua das Motas nº 102 (casa azul) 4150-521-Porto, Portugal

WORKSHOP CREATIVE CONFIDENCE “Encontre o seu EuGénio criativo”

ENQUADRAMENTO
A cultura organizacional é um fator central para o sucesso ou fracasso da promoção da inovação e da criatividade nas empresas. As pessoas são o motor de mudança das organizações. Um ambiente aberto e estimulante na empresa, e pessoas confiantes nas suas capacidades criativas, são condição fundamental para processos criativos fluídos e processos de inovação contínuos.

O conceito da ‘Confiança Criativa’ centra-se na convicção que todas as pessoas têm o potencial e a capacidade de provocar mudanças no mundo em que vivemos. O nosso cérebro foi desenhado para resolver problemas, é algo que nos é natural. Todos temos a capacidade de pensar criativamente, mas alguns desenvolveram mais as suas aptidões criativas do que outros, devido aos seus contextos educacionais e profissionais.

Frequentemente, as habilidades criativas são esquecidas na resolução dos problemas mais convencionais, devido ao excesso de confiança no pensamento racional e analítico. Desta forma, muitos colaboradores perdem o hábito de pensar diferente e divergentemente. Instala-se uma certa insegurança relacionada com as próprias capacidades criativas de cada um. Mas segundo David Kelly (fundador da IDEO), é a fé na nossa própria capacidade criativa que é o coração de toda a inovação. É com base nesta confiança criativa dos colaboradores que as empresas desenvolvem o hábito da inovação contínua e da adaptação rápida às mudanças.

OBJETIVOS
– Reconhecer a importância da criatividade na vida profissional;
– Conhecer melhor o nosso potencial criativo através de um diagnóstico de criatividade;
– Aumentar a autoconfiança no potencial criativo inato;
– Ganhar coragem de experimentar coisas novas e de ‘brincar’ com ideias;
– Perder o medo de errar em processos de inovação;
– Ficar motivado para trabalhar mais em equipa;
– Utilizar a escuta e o feedback para ativar a inteligência coletiva do grupo;
– Compreender como problemas e desafios são oportunidades para a inovação;
– Desenhar um plano de ação de criatividade a curto/médio prazo;
– Aprender a olhar para as atividades da empresa de forma diferente e inovadora.

PROGRAMA
O que é a Criatividade? O que é a Confiança Criativa?
Mitos sobre a criatividade, exemplos inspiradores, jogos para a confiança criativa.
Aplicação de duas técnicas de pensamento criativo: “Brainwriting” e “Insight Clustering”.

A importância do erro.
O medo de errar (Freeze, Fight ou Flight), o poder da vulnerabilidade no processo criativo.
O jogo como ferramenta de conexão.
Aplicação de uma técnica de pensamento criativo: “Relações Forçadas”.

Comunicação carismática.
Aplicação das técnicas de pensamento criativo “Storytelling” e “Storyboarding”.

O meu EuGénio criativo.
Aplicação da técnica de pensamento criativo “Mapa Mental”.
Plano de ação: a criatividade aplicada no universo pessoal e profissional.

Não sabendo que era impossível, foi lá e fez!
Jean Cocteau

METODOLOGIA
Nas atividades desta formação utilizar-se-á uma metodologia pedagógica participativa, “learning by doing”, para facilitar a aquisição do conhecimento e a geração de novas ideias em grupo. Os exercícios práticos e as técnicas aplicadas provêm das áreas metodológicas da Criatividade, do Inquérito Apreciativo, do Creative Problem Solving, dos Princípios do Jogo, do Teatro de Improvisação, do Dragon Dreaming e do Design Thinking.

Através de um olhar apreciativo e uma postura positiva, pretende-se tornar visível, que a criatividade já existe em cada um, aumentando desta maneira a zona de conforto e a confiança criativa de todos os participantes.

DESTINATÁRIOS
Quadros Superiores de todas as áreas de conhecimento, que pretendam diferenciar-se através de um mindset potenciador à inovação: diretores de departamentos de inovação, gestores de projeto, marketeers, engenheiros, etc.

FORMADORES
Katja Tschimmel
Trabalha em dois universos, o empresarial (MINDSHAKE – Consultoria e Formação em Criatividade) e o académico (Porto Business School, ESAD Matosinhos e Laurea University). Licenciada e doutorada em Design e com um Mestrado em Criatividade Aplicada, investiga as áreas de Pensamento Criativo, Design Thinking, Processos Criativos e Inovação há mais de que 15 anos. Apresenta o seu trabalho em conferências nacionais e internacionais, tendo sido keynote speaker em numerosos eventos. É autora do livro Processos Criativos (2011) e do Modelo de Design Thinking Evolution 62, licenciado em Creative Commons (2015). Como formadora tem uma vasta experiência na conceção e realização de cursos e workshops relacionados com a Criatividade e a Inovação, Processos Criativos nas Organizações, Técnicas do Pensamento Criativo e (Service) Design Thinking. Acredita que a consciencialização dos fatores que incentivam a criatividade contribui para uma maior eficácia nos processos de inovação das empresas.

Virgílio Varela
É consultor e formador certificado com uma vasta experiência de trabalho em diversas metodologias criativas e sistemas de capacitação de grupos e organizações em países como Portugal, Espanha, Brasil, Alemanha, Reino Unido.  No trabalho que desenvolve, integra a intuição, a criatividade, a sustentabilidade e o pensamento crítico, através de ferramentas transformadoras como o Dragon Dreaming, ABCD, System Thinking, Design Thinking, Open SpaceTechnology e Theory U. Tem um Mestrado em Educação pela King’s College-University of London e leciona cursos intensivos de  Empreendedorismo Social no Instituto de Empreendedorismo Social – Social Business School. É orador em vários eventos e conferências em tópicos como Inovação Social, Inovação Comunitária, Empreendedorismo Social.  Atualmente é co-fundador do Possibilities Institute e colabora como co-autor em alguns projetos de formação com a MINDSHAKE.

DATA E HORÁRIO
5 Abril 2017 • 09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00

INSCRIÇÕES
Associados 470 Euros
Não Associados 590 Euros
Inscrições on-line em www.apgei.pt ou através do e-mail info@apgei.pt

Os valores mencionados estão isentos de IVA.
Estes preços incluem: café, documentação e almoço.
A participação no workshop só será válida após boa cobrança.

O número de inscrições é limitado.

PAGAMENTOS E CANCELAMENTOS
Por cheque: à ordem da APGEI.
Por transferência bancária para o NIB: 0010 0000 15380860004 91 (Banco BPI)

Qualquer desistência deverá ser comunicada por carta ou e-mail para a APGEI, até 2 dias úteis antes da realização do Workshop, após o que não haverá lugar a reembolso.

INFORMAÇÕES
APGEI Rua de Salazares, 842 • 4149-002 Porto
Tel. +351 225 322 068info@apgei.ptwww.apgei.pt

BIBLIOTERAPIA NAS ORGANIZAÇÕES

 BIBLIOTERAPIA NAS ORGANIZAÇÕES
– um projeto pioneiro em Portugal

A Biblioterapia é um método facilitador do desenvolvimento pessoal e da resolução de problemas através dos livros. Desta forma, o leitor ou um conjunto de leitores no seio de uma empresa, podem aplicar os ensinamentos dos livros na sua própria vida ou na vida de uma instituição.

Neste momento, a Mindshake e a Biblioterapeuta, Sandra Barão Nobre, estão a implementar um teste piloto de Biblioterapia Organizacional na Kinematix. 

Esta startup portuguesa, sediada no Porto, lançou recentemente o TUNE, um dispositivo electrónico e respectivo software que monitorizaram os movimentos dos membros inferiores do ser humano (com aplicações em áreas como a ortopedia, a neurologia, a cardiologia e a podologia). 

O teste piloto de Biblioterapia, que arrancou em dezembro de 2016, tem como objectivo pôr à prova o método facilitador da resolução de problemas através dos livros em contexto corporativo, um empreendimento pioneiro em Portugal.

Numa primeira fase, mediante a resposta a um inquérito por parte dos colaboradores da Kinematix, foram não só identificados os temas que a equipa gostaria de trabalhar para melhorar um conjunto de atitudes e comportamentos no seio da empresa, mas também avaliados parâmetros referentes aos hábitos de leitura ou o grau de compromisso com a acção biblioterapêutica, entre outros. 

No passado dia 23 de Janeiro, perante os resultados do inquérito, chegou o momento d’ A Biblioterapeuta apresentar ao CEO da Kinematix os livros cuja leitura recomenda. Os conteúdos das obras serão trabalhados mediante orientações específicas e os colaboradores da empresa incentivados a reflectir sobre as aprendizagens que poderão transpor dos livros para as suas rotinas profissionais, tendo em vista uma mudança para melhor.

Em breve, partilharemos mais detalhes sobre os progressos deste teste piloto!

CHÁ FILOSÓFICO na Mindshake House

“Chá Filosófico” com Angélica Sátiro*

No domingo 27.11.2016 pelas 17 h a Mindshake vai promover um  diálogo sobre “Criatividade e Ética”.
A  entrada é LIVRE mas limitada a 14 pessoas. Por favor inscreva-se pelo e-mail: info@mindshake.pt

É possível desenvolver um ethos (modo de ser) criativo?
Fazer da própria vida uma obra de arte é uma maneira de desenvolver este ethos criativo?
A nossa ação social pode ser criativa?
O que seria uma cidadania criativa?
Como utilizamos a capacidade criativa como motor de desenvolvimento social?
É possível desenvolver a nossa capacidade de pensar crítica, criativa e ética em simultâneo?
É importante questionar eticamente os usos da capacidade criativa humana? Porquê?
Estas e outras perguntas podem ser estímulos para o Chá filosófico com Angélica Sátiro, autora de Filosofia Mínima e Nietzsche, excessivamente humano – teatro filosófico sobre a criatividade.

*Angélica Sátiro
Apaixonada por Filosofia,  é Escritora, Pedagoga e Filósofa praticante.  Doutorada em Filosofia pela Universidade de Barcelona e Mestre em Criatividade Aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela é Investigadora no campo da relação Ética/Criatividade. Dirige a Casa Criativa em Barcelona e a Associação Crearmundos .
Para saber mais: angelicasatiro.net.

Workshop Creative Confidence – Encontre O Seu EuGénio Criativo | Porto, 9 de Novembro

ENQUADRAMENTO
A cultura organizacional é um fator central para o sucesso ou fracasso da promoção da inovação e da criatividade nas empresas. As pessoas são o motor de mudança das organizações. Um ambiente aberto e estimulante na empresa, e pessoas confiantes nas suas capacidades criativas, são condição fundamental para processos criativos fluídos e processos de inovação contínuos.

O conceito da ‘Confiança Criativa’ centra-se na convicção que todas as pessoas têm o potencial e a capacidade de provocar mudanças no mundo em que vivemos. O nosso cérebro foi desenhado para resolver problemas, é algo que nos é natural. Todos temos a capacidade de pensar criativamente, mas alguns desenvolveram mais as suas aptidões criativas do que outros, devido aos seus contextos educacionais e profissionais.

Frequentemente, as habilidades criativas são esquecidas na resolução dos problemas mais convencionais, devido ao excesso de confiança no pensamento racional e analítico. Desta forma, muitos colaboradores perdem o hábito de pensar diferente e divergentemente. Instala-se uma certa insegurança relacionada com as próprias capacidades criativas de cada um. Mas segundo David Kelly (fundador da IDEO), é a fé na nossa própria capacidade criativa que é o coração de toda a inovação. É com base nesta confiança criativa dos colaboradores que as empresas desenvolvem o hábito da inovação contínua e da adaptação rápida às mudanças.

OBJETIVOS
– Reconhecer a importância da criatividade na vida profissional;
– Conhecer melhor o nosso potencial criativo através de um diagnóstico de criatividade;
– Aumentar a autoconfiança no potencial criativo inato;
– Ganhar coragem de experimentar coisas novas e de ‘brincar’ com ideias;
– Perder o medo de errar em processos de inovação;
– Ficar motivado para trabalhar mais em equipa;
– Utilizar a escuta e o feedback para ativar a inteligência coletiva do grupo;
– Compreender como problemas e desafios são oportunidades para a inovação;
– Desenhar um plano de ação de criatividade a curto/médio prazo;
– Aprender a olhar para as atividades da empresa de forma diferente e inovadora.

PROGRAMA
O que é a Criatividade? O que é a Confiança Criativa?

Mitos sobre a criatividade, exemplos inspiradores, jogos para a confiança criativa.

Aplicação de duas técnicas de pensamento criativo: “Brainwriting” e “Insight Clustering”.

A importância do erro.
O medo de errar (Freeze, Fight ou Flight), o poder da vulnerabilidade no processo criativo.
O jogo como ferramenta de conexão.
Aplicação de uma técnica de pensamento criativo: “Relações Forçadas”.

Comunicação carismática.
Aplicação das técnicas de pensamento criativo “Storytelling” e “Storyboarding”.

O meu EuGénio criativo.
Aplicação da técnica de pensamento criativo “Mapa Mental”.
Plano de ação: a criatividade aplicada no universo pessoal e profissional.

Não sabendo que era impossível, foi lá e fez! Jean Cocteau

 

METODOLOGIA
Nas atividades desta formação utilizar-se-á uma metodologia pedagógica participativa, “learning by doing”, para facilitar a aquisição do conhecimento e a geração de novas ideias em grupo. Os exercícios práticos e as técnicas aplicadas provêm das áreas metodológicas da Criatividade, do Inquérito Apreciativo, do Creative Problem Solving, dos Princípios do Jogo, do Teatro de Improvisação, do Dragon Dreaming e do Design Thinking.

Através de um olhar apreciativo e uma postura positiva, pretende-se tornar visível, que a criatividade já existe em cada um, aumentando desta maneira a zona de conforto e a confiança criativa de todos os participantes.

DESTINATÁRIOS
Quadros Superiores de todas as áreas de conhecimento, que pretendam diferenciar-se através de um mindset potenciador à inovação: diretores de departamentos de inovação, gestores de projeto, marketeers, engenheiros, etc.

FORMADORES
Katja Tschimmel 
Trabalha em dois universos, o empresarial (MINDSHAKE – Consultoria e Formação em Criatividade) e o académico (Porto Business School, ESAD Matosinhos e Laurea University). Licenciada e doutorada em Design e com um Mestrado em Criatividade Aplicada, investiga as áreas de Pensamento Criativo, Design Thinking, Processos Criativos e Inovação há mais de que 15 anos. Apresenta o seu trabalho em conferências nacionais e internacionais, tendo sido keynote speaker em numerosos eventos. É autora do livro Processos Criativos (2011) e do Modelo de Design Thinking Evolution 62, licenciado em Creative Commons (2015). Como formadora tem uma vasta experiência na conceção e realização de cursos e workshops relacionados com a Criatividade e a Inovação, Processos Criativos nas Organizações, Técnicas do Pensamento Criativo e (Service) Design Thinking. Acredita que a consciencialização dos fatores que incentivam a criatividade contribui para uma maior eficácia nos processos de inovação das empresas.

Virgílio Varela
É consultor e formador certificado com uma vasta experiência de trabalho em diversas metodologias criativas e sistemas de capacitação de grupos e organizações em países como Portugal, Espanha, Brasil, Alemanha, Reino Unido.  No trabalho que desenvolve, integra a intuição, a criatividade, a sustentabilidade e o pensamento crítico, através de ferramentas transformadoras como o Dragon Dreaming, ABCD, System Thinking, Design Thinking, Open SpaceTechnology e Theory U. Tem um Mestrado em Educação pela King’s College-University of London e leciona cursos intensivos de  Empreendedorismo Social no Instituto de Empreendedorismo Social – Social Business School. É orador em vários eventos e conferências em tópicos como Inovação Social, Inovação Comunitária, Empreendedorismo Social.  Atualmente é co-fundador do Possibilities Institute e colabora como co-autor em alguns projetos de formação com a MINDSHAKE.

DATA E HORÁRIO 
9 Novembro 2016 • 09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00

LOCAL 
Porto Palácio Congress Hotel & SPA
Avenida da Boavista, 1269 | 4100-130 Porto
GPS: N 41º 9´34.16″, W 8º 38´21.84″

INSCRIÇÕES
Associados
470 Euros
Não Associados 590 Euros
Inscrições on-line em www.apgei.pt ou através do e-mail info@apgei.pt

Os valores mencionados estão isentos de IVA.
Estes preços incluem: café, documentação e almoço.
A inscrição só será válida após boa cobrança.
O número de inscrições é limitado.

PAGAMENTOS E CANCELAMENTOS 
Por cheque: à ordem da APGEI.

Por transferência bancária para o NIB: 0010 0000 15380860004 91 (Banco BPI)

Qualquer desistência deverá ser comunicada por carta ou e-mail para a APGEI, até 2 dias úteis antes da realização do Workshop, após o que não haverá lugar a reembolso.

INFORMAÇÕES
APGEI Rua de Salazares, 842 • 4149-002 Porto
Tel. +351 225 322 068 • info@apgei.ptwww.apgei.pt

Workshop APGEI – Service Design Thinking

ENQUADRAMENTO
Na última década o termo Design Thinking ganhou popularidade nas organizações, transformando-se numa referência para a consciencialização de que muitos profissionais podem beneficiar com a forma de pensar e trabalhar dos designers. O Design Thinking é hoje um dos principais tópicos na Gestão, na Inovação, na Engenharia e na Educação. A forma como o designer perceciona e interpreta objetos e situações, criando novas abordagens e soluções, abre novos caminhos para a inovação empresarial. Por esta razão, a metodologia do Design Thinking está a ser adotada por grandes empresas como mais uma ferramenta para o executivo. Através de um processo de Service Design Thinking, os participantes deste workshop vão aprender diferentes técnicas para desenvolver soluções inovadoras para um serviço real.

OBJETIVOS
– Sensibilizar para a importância do Design Thinking nas empresas.
– Contribuir para a familiarização com o conceito do Service Design Thinking (SDT).
– Melhorar a compreensão das etapas de um processo criativo sistematizado.
– Praticar o processo de criação coletiva na área da Inovação de Serviços.
– Experimentar algumas técnicas do Service Design Thinking.
– Aumentar a motivação para a produção de novidade na área dos Serviços.

DESTINATÁRIOS
Quadros Superiores que desejem compreender melhor os processos que levam à inovação: managers, gestores de projeto, marketeers, engenheiros entre outros. 

PROGRAMA
Warm-up do grupo
– Exercício colaborativo de apresentação dos participantes. 

Introdução teórica ao SDT e à dinâmica do workshop
– Contextualização e definição do Service Design Thinking.
– Explicação dos princípios do DT.
– Introdução do modelo Evolution 62.

Emergência
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Emergência.
– Realização de um Opportunity Mind Map acerca de uma área temática pré-definida.
– Identificação de oportunidades para um projeto inovador.
– Elaboração de um Intent Statement. 

Empatia
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Empatia.
– Realização de um Stakeholder Map.
– Realização de Entrevistas com imagens.
– Visualização das informações recolhidas. 

Experimentação
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Experimentação.
– Geração de ideias com Brainwriting e Insight Clustering
– Seleção das melhores ideias por ‘termómetro’
– Experimentação das melhores ideias num Desktop Walkthrough 

Elaboração
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Elaboração.
– Realização de um Role Play.
– Definição do novo conceito.
– Realização de um Service Blueprint. 

Exposição
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Exposição.
– Realização de um Vision Statement.
– Apresentação com um Elevator Pitch.

 Extensão
– Apresentação das técnicas associadas à fase de Extensão.
– Reflexão final sobre o processo de DT e as técnicas aplicadas através da aplicação de um jogo de cartas do modelo E62.
– Dinâmica de fecho do workshop.

METODOLOGIA APLICADA
Nas atividades do workshop utiliza-se uma metodologia participativa para facilitar a aquisição do conhecimento e a geração de novas ideias em grupo.

Será apresentado um modelo de Design Thinking para a sistematização de processos criativos, o modelo EVOLUTION 62 (Emergence, Empathy, Experimentation, Elaboration, Exposition, Extension) desenvolvido por Katja Tschimmel, e licenciado por Creative Commons.

Em cada uma das etapas do modelo, serão introduzidas e aplicadas entre 1 e 3 das técnicas do Service Design Thinking: Opportunity Mind Map, Intent Statement, Stakeholder Map, Image Interview, Brainwriting, Insight Clustering, Desktop Walkthrough, Role Play, Service Blueprint, Vision Statement. Todas as técnicas serão aplicadas durante o processo de procura e desenvolvimento de ideias para um novo serviço ou um serviço redesenhado, a definir no início do workshop. 

Todo o processo do workshop e os respetivos trabalhos serão registados fotograficamente, para a realização de um documento final (workshop report) que recorde aos participantes todas as fases e técnicas do processo que experimentaram no workshop. 

FORMADORA
Katja Tschimmel
Trabalha em dois universos, o empresarial (MINDSHAKE – Consultoria e Formação em Pensamento Criativo e Design) e o académico (Porto Business School, ESAD Matosinhos e Laurea University). Na ESAD coordenou a 1ª Pós-Graduação em Design Thinking em Portugal. Atualmente coordena o projeto europeu de investigação D-Think (www.d-think.eu). Doutorada em Design, Mestre em Criatividade Aplicada e Licenciada em Design de Produto, investiga há 15 anos as áreas do Pensamento Criativo, do Design Thinking, dos Processos Criativos e da Inovação. Apresenta o seu trabalho em conferências nacionais e internacionais, tendo sido keynote speaker em numerosos eventos. É autora do livro Processos Criativos (2011) e do Modelo de Design Thinking Evolution 62, licenciado em Creative Commons (2015).

DATA E HORÁRIO
17 Outubro 2016 • 09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00

LOCAL
Fundação de Serralves
Rua D. João de Castro, 210 4150-417 Porto

INSCRIÇÕES
Associados 470 Euros
Não Associados 590 Euros

Inscrições on-line em www.apgei.pt ou através do e-mail info@apgei.pt

Os valores mencionados estão isentos de IVA.
Estes preços incluem: café, documentação e almoço.
A inscrição só será válida após boa cobrança.

O número de inscrições é limitado.

PAGAMENTOS E CANCELAMENTOS
Por cheque: à ordem da APGEI.
Por transferência bancária para o NIB: 0010 0000 15380860004 91 (Banco BPI)

 Qualquer desistência deverá ser comunicada por carta ou e-mail para a APGEI, até 2 dias úteis antes da realização do Workshop, após o que não haverá lugar a reembolso. 

INFORMAÇÕES
APGEI Rua de Salazares, 842 • 4149-002 Porto
Tel. +351 225 322 068 • info@apgei.ptwww.apgei.pt 

Mind Me – mapear novas oportunidades de carreira/negócio.

Descubra novas oportunidades de negócio e formas de melhorar a sua carreira/EMPRESA.

Com a ferramenta MAPA DE OPORTUNIDADES, e facilitado pela equipa Mindshake, explore a sua realidade profissional para que as novas oportunidades se revelem.

Mind Me – mapear novas oportunidades de carreira/negócio. Contacte-nos info@mindshake.pt

Biblioterapia na Feira do Livro do Porto 2016

Setembro: Dom 4 / Dom 11 / Dom 18 — das 15h às 17h00
Decorrem, no âmbito da Feira do Livro do Porto 2016, as primeiras oficinas intergeracionais de Biblioterapia.

Conceção e orientação pela Mindshaker Sandra Barão Nobre

Os participantes descobrirão os princípios da Biblioterapia. Um método facilitador do crescimento, desenvolvimento e autoconhecimento pessoal, aplicado a grupos de diferentes gerações, dos quais se destacam as famílias.

Pretende-se, sobretudo, promover a criação de espaços temporais comuns, partindo da literatura.

Inscrições abertas. Basta ligar para o 226081000.

Nota: ≥ 8 anos (os menores de idade deverão ser acompanhados por 1 adulto) ● 120 min. ● Terreiro da BMAG ● 8 participantes  ● INSCRIÇÃO PRÉVIA: inscrição mínima de 2 pessoas, que se deverão enquadrar em faixas etárias distintas, enquadráveis no conceito intergeracional da oficina).