PhD Thesis: Creative thinking in design process – proposal for a framework to aid creativity in design groups

Está agora online a tese de doutoramento da Priscila Zavadil,         co-orientada por Katja Tschimmel (MINDSHAKE/ESAD).

O pensamento criativo no processo projetual
– proposta de um framework para auxiliar a criatividade em grupos de design

Creative thinking in design process
– proposal for a framework to aid creativity in design groups

 

Author: Priscila Zavadil Pereira
Advisor: Regio Pierre da Silva
Co-advisor: Katja Tschimmel
Date: 2016

Institution:
Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Escola de Engenharia. Faculdade de Arquitetura.

Key words:  Criatividade | Design  | Processo criativo
Analogy thinking | Creative thinking | Creativity  | Design

Resumo
A criatividade no design envolve um processo, que inclui tanto o processo cognitivo do indivíduo, quanto os processos de criação, de projeto e de comunicação. O pensamento criativo do indivíduo, com suas operações cognitivas e conhecimentos armazenados, permite a criação de novas conexões entre ideias. Entretanto, considerando uma perspectiva contextual e sistêmica, os pensamentos individuais serão também estimulados e influenciados por contextos sociais e trabalhos em grupos, nos quais as ideias são desenvolvidas também a partir da expressão e comunicação do pensamento do outro. Neste processo, o pensamento por analogias mostrou-se como um procedimento cognitivo fundamental para a formação de combinações e novas relações que são percebidas e então reorganizadas em uma ideia nova. Contudo, há lacunas a respeito do assunto, sobre como auxiliar esse tipo de pensamento nos indivíduos e que estratégias, métodos e estímulos podem ser utilizados em processo criativos em grupo. Nesse sentido, o objetivo desta tese é desenvolver um framework para auxiliar o processo criativo em design, centrando-se no pensamento por analogias, que identifique estratégias e mecanismos que apoiem esse processo em indivíduos e grupos de projeto. Para tanto, foi realizada uma revisão de literatura sobre criatividade, processo e pensamento criativo, bem como a respeito do pensamento por analogias e a sua ocorrência enquanto no pensamento criativo em design. A seguir, a fim de compreender o entendimento dos designers sobre o processo criativo e os facilitadores do pensamento por analogias na prática e no ensino do design, realizou-se a coleta de dados da investigação. A coleta foi realizada através de questionários virtuais para estudantes e docentes de design e de entrevistas semiestruturadas em escritórios de design. O grupo de sujeitos da pesquisa compreendeu designers brasileiros e portugueses, com diferentes níveis de experiência. Os dados obtidos foram analisados e triangulados com a análise da literatura, o que possibilitou o desenho de um modelo contendo os fatores críticos que influenciam a criatividade em grupos e indivíduos, um modelo do processo e pensamento criativo, a identificação de estratégias e mecanismos que podem auxiliar esse tipo de pensamento e, por fim, diretrizes para o desenho do framework conceitual. Com isso, foi desenvolvida uma primeira versão do framework, que foi avaliada com a realização de workshops com três grupos distintos de participantes, incluindo docentes, estudantes e profissionais de design. A partir das avaliações, aprimorou-se o framework conceitual, organizado em cinco etapas e contendo estratégias, ações, mecanismos, recomendações e sugestões de métodos, técnicas e ferramentas para auxiliar o processo criativo e o pensamento por analogias para a criação de conceitos em grupos de design. Dentre as ferramentas sugeridas, foi também desenvolvido um mapa visual, denominado canvas, a exemplo de ferramentas similares, contendo recomendações e questões-chave geradas a partir das estratégias do framework, a fim de auxiliar a sua aplicação na prática projetual.

Abstract
Creativity in design involves a process that includes both the individual cognitive process as the creative, design and communication processes. The individual creative thinking, with their cognitive operations and knowledge stored, allows the creation of new connections between ideas. However, considering a contextual and systemic perspective, individual thoughts will also be stimulated and influenced by social context and work in groups in which ideas are also developed from the expression and communication of thought the other. In this process, the analogical thinking proved to be a key cognitive procedure for the formation of combinations and new relationships that are perceived and then reorganized into a new idea. However, there are gaps on the subject, how about helping this kind of thinking in individuals and strategies, methods and stimuli can be used in creative group process. In this sense, the objective of this thesis is to develop a framework to assist the creative process in design, focusing on thinking by analogies, identifying strategies and mechanisms to support this process in individuals and project groups. Therefore, there was a review of literature on creativity, process and creative thinking as well as about the thinking by analogies and their occurrence as cognitive process of design creative thinking. Next, in order to identify the understanding of the designers on the creative process and the facilitators of thinking by analogies in practice and design education, held the collection of research data. Data collection was conducted through virtual questionnaires for students and teachers design and semi-structured interviews in design offices. The sample consisted of Brazilian and Portuguese designers with different levels of experience. The data were analyzed and triangulated with the analysis of the literature, which enabled the design of a model containing the critical factors that influence creativity in individuals and groups, a model of the process and creative thinking, the identification of strategies and mechanisms that can assist this kind of thinking, and finally, guidelines for the design of the conceptual framework. Thus, a first version of the framework was developed, which was evaluated by conducting workshops with three different participating groups, including teachers, students and design professionals. From the assessments, improved the conceptual framework, organized into five steps and containing strategies, actions, mechanisms, recommendations and suggestions of methods, techniques and tools to assist the creative process and the thinking analogies to create concepts in groups of design. Among the suggested tools was also developed a visual map, called the canvas, like similar tools, containing recommendations and key issues generated from the framework of the strategies in order to assist their application in design practice.

http://hdl.handle.net/10183/149852

CHÁ FILOSÓFICO na Mindshake House

“Chá Filosófico” com Angélica Sátiro*

No domingo 27.11.2016 pelas 17 h a Mindshake vai promover um  diálogo sobre “Criatividade e Ética”.
A  entrada é LIVRE mas limitada a 14 pessoas. Por favor inscreva-se pelo e-mail: info@mindshake.pt

É possível desenvolver um ethos (modo de ser) criativo?
Fazer da própria vida uma obra de arte é uma maneira de desenvolver este ethos criativo?
A nossa ação social pode ser criativa?
O que seria uma cidadania criativa?
Como utilizamos a capacidade criativa como motor de desenvolvimento social?
É possível desenvolver a nossa capacidade de pensar crítica, criativa e ética em simultâneo?
É importante questionar eticamente os usos da capacidade criativa humana? Porquê?
Estas e outras perguntas podem ser estímulos para o Chá filosófico com Angélica Sátiro, autora de Filosofia Mínima e Nietzsche, excessivamente humano – teatro filosófico sobre a criatividade.

*Angélica Sátiro
Apaixonada por Filosofia,  é Escritora, Pedagoga e Filósofa praticante.  Doutorada em Filosofia pela Universidade de Barcelona e Mestre em Criatividade Aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela é Investigadora no campo da relação Ética/Criatividade. Dirige a Casa Criativa em Barcelona e a Associação Crearmundos .
Para saber mais: angelicasatiro.net.

Workshop Creative Confidence – Encontre O Seu EuGénio Criativo | Porto, 9 de Novembro

ENQUADRAMENTO
A cultura organizacional é um fator central para o sucesso ou fracasso da promoção da inovação e da criatividade nas empresas. As pessoas são o motor de mudança das organizações. Um ambiente aberto e estimulante na empresa, e pessoas confiantes nas suas capacidades criativas, são condição fundamental para processos criativos fluídos e processos de inovação contínuos.

O conceito da ‘Confiança Criativa’ centra-se na convicção que todas as pessoas têm o potencial e a capacidade de provocar mudanças no mundo em que vivemos. O nosso cérebro foi desenhado para resolver problemas, é algo que nos é natural. Todos temos a capacidade de pensar criativamente, mas alguns desenvolveram mais as suas aptidões criativas do que outros, devido aos seus contextos educacionais e profissionais.

Frequentemente, as habilidades criativas são esquecidas na resolução dos problemas mais convencionais, devido ao excesso de confiança no pensamento racional e analítico. Desta forma, muitos colaboradores perdem o hábito de pensar diferente e divergentemente. Instala-se uma certa insegurança relacionada com as próprias capacidades criativas de cada um. Mas segundo David Kelly (fundador da IDEO), é a fé na nossa própria capacidade criativa que é o coração de toda a inovação. É com base nesta confiança criativa dos colaboradores que as empresas desenvolvem o hábito da inovação contínua e da adaptação rápida às mudanças.

OBJETIVOS
– Reconhecer a importância da criatividade na vida profissional;
– Conhecer melhor o nosso potencial criativo através de um diagnóstico de criatividade;
– Aumentar a autoconfiança no potencial criativo inato;
– Ganhar coragem de experimentar coisas novas e de ‘brincar’ com ideias;
– Perder o medo de errar em processos de inovação;
– Ficar motivado para trabalhar mais em equipa;
– Utilizar a escuta e o feedback para ativar a inteligência coletiva do grupo;
– Compreender como problemas e desafios são oportunidades para a inovação;
– Desenhar um plano de ação de criatividade a curto/médio prazo;
– Aprender a olhar para as atividades da empresa de forma diferente e inovadora.

PROGRAMA
O que é a Criatividade? O que é a Confiança Criativa?

Mitos sobre a criatividade, exemplos inspiradores, jogos para a confiança criativa.

Aplicação de duas técnicas de pensamento criativo: “Brainwriting” e “Insight Clustering”.

A importância do erro.
O medo de errar (Freeze, Fight ou Flight), o poder da vulnerabilidade no processo criativo.
O jogo como ferramenta de conexão.
Aplicação de uma técnica de pensamento criativo: “Relações Forçadas”.

Comunicação carismática.
Aplicação das técnicas de pensamento criativo “Storytelling” e “Storyboarding”.

O meu EuGénio criativo.
Aplicação da técnica de pensamento criativo “Mapa Mental”.
Plano de ação: a criatividade aplicada no universo pessoal e profissional.

Não sabendo que era impossível, foi lá e fez! Jean Cocteau

 

METODOLOGIA
Nas atividades desta formação utilizar-se-á uma metodologia pedagógica participativa, “learning by doing”, para facilitar a aquisição do conhecimento e a geração de novas ideias em grupo. Os exercícios práticos e as técnicas aplicadas provêm das áreas metodológicas da Criatividade, do Inquérito Apreciativo, do Creative Problem Solving, dos Princípios do Jogo, do Teatro de Improvisação, do Dragon Dreaming e do Design Thinking.

Através de um olhar apreciativo e uma postura positiva, pretende-se tornar visível, que a criatividade já existe em cada um, aumentando desta maneira a zona de conforto e a confiança criativa de todos os participantes.

DESTINATÁRIOS
Quadros Superiores de todas as áreas de conhecimento, que pretendam diferenciar-se através de um mindset potenciador à inovação: diretores de departamentos de inovação, gestores de projeto, marketeers, engenheiros, etc.

FORMADORES
Katja Tschimmel 
Trabalha em dois universos, o empresarial (MINDSHAKE – Consultoria e Formação em Criatividade) e o académico (Porto Business School, ESAD Matosinhos e Laurea University). Licenciada e doutorada em Design e com um Mestrado em Criatividade Aplicada, investiga as áreas de Pensamento Criativo, Design Thinking, Processos Criativos e Inovação há mais de que 15 anos. Apresenta o seu trabalho em conferências nacionais e internacionais, tendo sido keynote speaker em numerosos eventos. É autora do livro Processos Criativos (2011) e do Modelo de Design Thinking Evolution 62, licenciado em Creative Commons (2015). Como formadora tem uma vasta experiência na conceção e realização de cursos e workshops relacionados com a Criatividade e a Inovação, Processos Criativos nas Organizações, Técnicas do Pensamento Criativo e (Service) Design Thinking. Acredita que a consciencialização dos fatores que incentivam a criatividade contribui para uma maior eficácia nos processos de inovação das empresas.

Virgílio Varela
É consultor e formador certificado com uma vasta experiência de trabalho em diversas metodologias criativas e sistemas de capacitação de grupos e organizações em países como Portugal, Espanha, Brasil, Alemanha, Reino Unido.  No trabalho que desenvolve, integra a intuição, a criatividade, a sustentabilidade e o pensamento crítico, através de ferramentas transformadoras como o Dragon Dreaming, ABCD, System Thinking, Design Thinking, Open SpaceTechnology e Theory U. Tem um Mestrado em Educação pela King’s College-University of London e leciona cursos intensivos de  Empreendedorismo Social no Instituto de Empreendedorismo Social – Social Business School. É orador em vários eventos e conferências em tópicos como Inovação Social, Inovação Comunitária, Empreendedorismo Social.  Atualmente é co-fundador do Possibilities Institute e colabora como co-autor em alguns projetos de formação com a MINDSHAKE.

DATA E HORÁRIO 
9 Novembro 2016 • 09h00 – 13h00 | 14h00 – 18h00

LOCAL 
Porto Palácio Congress Hotel & SPA
Avenida da Boavista, 1269 | 4100-130 Porto
GPS: N 41º 9´34.16″, W 8º 38´21.84″

INSCRIÇÕES
Associados
470 Euros
Não Associados 590 Euros
Inscrições on-line em www.apgei.pt ou através do e-mail info@apgei.pt

Os valores mencionados estão isentos de IVA.
Estes preços incluem: café, documentação e almoço.
A inscrição só será válida após boa cobrança.
O número de inscrições é limitado.

PAGAMENTOS E CANCELAMENTOS 
Por cheque: à ordem da APGEI.

Por transferência bancária para o NIB: 0010 0000 15380860004 91 (Banco BPI)

Qualquer desistência deverá ser comunicada por carta ou e-mail para a APGEI, até 2 dias úteis antes da realização do Workshop, após o que não haverá lugar a reembolso.

INFORMAÇÕES
APGEI Rua de Salazares, 842 • 4149-002 Porto
Tel. +351 225 322 068 • info@apgei.ptwww.apgei.pt